influenciam na decisão de compra

A influenciam na decisão de compra, os consumidores são muito claros sobre este ponto: a maior influência
em sua tomada de decisão é amigos e familiares

2º parte: O que influencia a decisão do cliente na hora da fechar o negocio?

Pesquisa do Ibope realizada com 8.561 internautas de onze regiões metropolitanas do país revelou que as redes sociais, como Twitter e Facebook, influenciam na decisão de compra de 25% dos internautas.

Dar às pessoas alguma coisa para falar isso pode ser um trunfos ” marketing viral”, muitos consumidores criam um envolvimento tão forte com a marca que acabam sendo defensores da marca, outros trabalham como evangelizadores falando bem. É o Santo Graal do marketing conseguir este nível de envolvimento pessoal com os consumidores

influenciam na decisão de compra

influenciam na decisão de compra

Mas o que inspira este envolvimento?
De acordo com os consumidores entrevistado na pesquisa de Josh McCall,
resposta é a experiência:

A experiência direta e positiva do cliente com a marca pode transformá-lo e vão influenciam na decisão de compra de amigos e familiares, sera um defensor da marca, a influenciam na decisão de compra que Amigos e familiares exercem e muitas vezes isso ocorre pelas redes sociais, atingem homens e mulheres igualmente só isso já é um fato a ser observado.

Em todo o mundo, através de gerações e gêneros, três em cada quatro consumidores concordam com a afirmação:

“Eu só defendo marcas quando eu tive uma experiências pessoal positiva. ”

Nos  EUA, 79 % homens concordam com esta declaração, e mais de quatro em cada cinco mulheres (81%) concordam com esta declaração.

Mas o que é esta “Experiência” como definir, podemos criar muitos textos sobre uma boa experiência mas o aspectos fundamental é entregar o que prometeu. conseguir agregar isso a um bom atendimento e um pós-venda, vai começar a ver o engajamento do consumidores com informações sobre a marca em tal forma que alcança o status de uma experiência pessoa positiva.
Para todos aqueles comerciantes tentados a chegar aos consumidores de recomendar
suas marcas simplesmente por ” marketing viral “, de acordo com a pesquisa Josh McCall não é o suficiente.

Os consumidores também concordam que com o tanto de informação e a variedade de ofertas, muita publicidade na internet só serve de ruído, é para muito como lixo virtual, que invadem as caixa de emails como spam, aparecem na time line com assunto sem nenhum sentido para este consumidor, se uma marca quer chamar atenção tem a ver algo especial, novo  e que tenha relação com o consumidor.

 

Infelizmente, e paradoxalmente, tentando apenas o ” marketing viral “,  vai levar a mesmice, que não diferenciar das publicidade ruins.

 

Não é “especial”. Meras palavras não é defensor da marca, a defesa deve ser conquistada. Fornecer algo positivo direto a
experiência é um pré-requisito para defensor da marca para a vasta maioria dos consumidores. Criando uma experiência única que fala autenticamente para a marca é uma forma de romper para os consumidores.

 

O professor norte-americano Philip Kotler destacou em sua apresentação no Fórum HSM Marketing & Customer Trends, realizados nos dias 27 e 28 de setembro, a importância de se administrar bem a relação com os atuais clientes, uma vez o custo para se conquistar novos compradores é sempre bem mais alto do que manter os atuais existentes.

“Nosso objetivo deve ser o de transformar o cliente em um fã para que ele indique e recomende nosso serviço. Neste universo, existe ainda um nível superior na graduação de fidelidade: o cliente co-criador. É aquele que quer contribuir ativamente para o sucesso da empresa, dando sugestões e novas ideias. Elevar o cliente a esse patamar significa transformá-lo num parceiro”.

O que mais chamou atenção, no entanto, é que as empresas mais amadas tinham menos investimento em propaganda do que seus concorrentes.

Este artigo faz parte da serie o novo consumidor

curtir